Os melhores vinhos especialmente para si - Entregamos na Europa⎮Ásia⎮Brasil⎮USA

Chateau La Mission Haut Brion 2015 - Wine Broker Company

Chateau La Mission Haut Brion 2015

Preço normal
€546,00
Preço de saldo
€546,00
Envio calculado no check-out.
Quantidade deve ser 1 ou mais

🚚  Entrega garantida e com seguro em seu país {flag} {country}

 

📦 Compre hoje para receber até {shipping_date}

Região: Pessac Leognan, Bordeaux, França
Uvas: Merlot/Cabernet Sauvignon/Cabernet Franc
Garrafa: 750ml
Safra: 2015

RP: 98
WS: 96

O rival de sempre da mesma rua do Haut-Brion está, desde 1983, sob a mesma propriedade /administração. Os receios de que o vinho iria mudar e tornar-se nada mais do que o segundo vinho de Haut-Brion têm provado não ter mérito. O que ainda é evidente é que La Mission Haut-Brion é um vinho de primeira qualidade, e a sua política de preços reflete isso. Esta é uma fantástica propriedade, que produz vinhos tintos em grande escala, densos, que representam a excelência, encorpados, ao estilo de Graves. Além disso, os vinhos possuem um lendário potencial de envelhecimento. É sem dúvida um dos vinhos mais singulares e distintos do mundo. Em essência, a vida é demasiado curta para não beber um La Mission Haut-Brion.

O La Mission Haut- Brion em Talence produz um dos melhores vinhos de toda a região de Bordéus. Esta propriedade situa-se de um dos lados da estrada (RN 250), defrontando o seu rival de longa data, Haut-Brion, e tem um histórico brilhante praticamente inigualável que acompanha grande parte do século XX.

Esta propriedade tem uma longa história, tendo sido fundada pela Congregação da Missão, no século XVII. A grande parte do vinho foi feita por membros importantes da igreja. Uma das mais poderosas figuras históricas de França, Richelieu (um devoto do La Mission), foi citado como tendo dito: "Se Deus proibisse de beber, para que teria feito um tão bom vinho?". Como resultado da Revolução Francesa, a propriedade foi despojada da igreja e vendida a um comprador privado. A família Woltner adquiriu o La Mission em 1919. Foram eles, particularmente o falecido Frederic e o seu filho Henri – responsáveis pela ascendência da qualidade do vinho La Mission Haut-Brion para um nível igual e, que por vezes, superava os vinhos de “1o Cru” do Médoc e o vizinho Haut-Brion.

A genialidade de Woltner foi amplamente reconhecida em Bordéus. Ele era conhecido como um provador e enólogo talentoso e foi pioneiro na instalação de tanques de fermentação de metal, revestidos a vidro, fáceis de limpar em 1926. Muitos observadores atribuíram o carácter poderoso, denso, rico, frutado, do La Mission a estas cubas atarracadas, cuja sua forma, tende a aumentar o contacto da pele da uva ao suco durante a fermentação. Estas cubas foram substituídas sob a nova administração com uma inovadora técnica de fermentação controlada por computador.

O estilo do vinho La Mission Haut-Brion sempre foi a de uma riqueza intensa, de corpo inteiro, grande cor e extrato, e abundância de tanino. Eu tive o prazer de saborear todas as melhores colheitas do La Mission desde 1921, e é um vinho que pode facilmente durar 30-50 anos na garrafa. Sempre foi um vinho muito mais rico e mais poderoso do que a de seu arqui- rival de sempre Haut-Brion. Por esta razão, bem como a notável coerência em colheitas pobres e medíocres (juntamente com o Latour em Pauillac, que teve o melhor recorde em Bordéus de bons vinhos em colheitas pobres), La Mission tornou-se um dos vinhos mais populares de Bordéus.

Henri Woltner faleceu em 1974, e até a venda do La Mission Haut-Brion aos atuais proprietários de Haut-Brion, em 1983, o La Mission foi gerido por Francoise e Francis Dewavrin-Woltner. As brigas internas de família sobre a administração da propriedade levaram à venda do La Mission e das duas propriedades irmãs, La Tour Haut-Brion e a propriedade produtora de vinho branco a Laville Haut-Brion. Os Woltners estabeleceram-se no Napa Valley, onde produzem vinho nas encostas íngremes de Howell Mountain.

Desde 1983 que Jean Delmas agiu rapidamente para imprimir a marca da sua filosofia de vinificação nos vinhos desta propriedade. Depois da propriedade ser vendida, em 1983, a equipe de vinificação foi prontamente demitida e Delmas começou a aumentar a percentagem de carvalho novo que se deteriorou devido às dificuldades financeiras sentidas pelo regime Woltner. Agora La Mission, como Haut- Brion, é envelhecido em barris novos de 100% carvalho . Além disso, a quantidade de Merlot foi aumentada para 45 %, com a redução das quantidades de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc.

As primeiras colheitas sob a direção de Delmas foram muito boas, mas não tinham a força e a extraordinária riqueza superior vista em La Mission nos anos anteriores. Eram vinhos tecnicamente corretos, mas faltava um pouco de alma e personalidade. Com a montagem de uma inovadora instalação de vinificação na propriedade a tempo da colheita de 1987, a qualidade do vinho rapidamente voltou aos seus anos de glória. O vinho é mais limpo, e as falhas, tais como os níveis elevados de acidez volátil, bem como taninos rústicos que apareceram em algumas colheitas mais antigas do La Mission é improvável que alguma vez mais surjam sob a gestão meticulosa de Jean Delmas. No entanto, após um período transitório entre 1983 e 1986, o La Mission Haut-Brion voltou no final de 1980 a produzir um dos melhores vinhos da colheita de 1987, uma beleza em 1988, e um sumptuoso, perfeito 1989, sem dúvida, o melhor vinho da década do La Mission. As colheitas da década de 1990, apesar de mais embaraçosas devido às chuvas de setembro, todos os vinhos produzidos nesta propriedade estão entre os melhores de Bordéus. Claro, o vinho de 2000 é imortal, o de 1998 é quase.

É improvável que o novo estilo do La Mission envelhecerá como as colheitas mais velhas, mas também não vai ser tão inacessível e tânico na sua juventude. Na análise final, o La Mission Haut-Brion continua a ser um vinho de primeira qualidade.