Os melhores vinhos especialmente para si - Entregamos na Europa⎮Ásia⎮Brasil⎮USA

Chateau Ducru Beaucaillou 2005 - Wine Broker Company

Chateau Ducru Beaucaillou 2005

Preço normal
€345,00
Preço de saldo
€345,00
Envio calculado no check-out.
Quantidade deve ser 1 ou mais

🚚  Entrega garantida e com seguro em seu país {flag} {country}

 

📦 Compre hoje para receber até {shipping_date}

Região: St. Julien, Bordeaux, França
Uvas:   Cabernet Sauvignon/Merlot
Garrafa: 750ml
Safra: 2005

Ducru-Beaucaillou regressou à sua forma após uma queda no final da década de 1980 e no início da década de 1990, quando alguns dos seus vinhos foram marcados por aromas de papelão molhado, provavelmente atribuídos a uma contaminação TCA numa das caves da adega. As colheitas de 1994 em diante estão a par com os melhores vinhos já produzidos na propriedade. Muito parecido com Branaire (que para todos é superior) e Léoville Las Cases (que geralmente é excelente), Ducru-Beaucaillou raramente é visto em leilão. É um vinho mais para os conhecedores comprarem do que um alvo para especuladores, é um dos mais interessante super-segundos de Bordéus, em termos de relação qualidade/preço.

Ducru-Beaucaillou, situado entre um afloramento de árvores com uma esplêndida vista sobre o Rio Gironde, goza de uma localização de cartão-postal. A propriedade pertence à família Borie. O falecido Jean-Eugène Borie foi um dos poucos proprietários residentes do Médoc, bem como um dos grandes senhores da área. Nas últimas três décadas, ele elevou a qualidade de Ducru-Beaucaillou até um nível que, como as vindimas de 2000, 1996 1995, 1985, 198,2 1981, 1978, 1976, 1973, 1970, 1966 e 1961 poderia desafiar qualquer outro vinho “premier cru” do Médoc. A sua paixão pelo vinho, o obsessivo compromisso com a qualidade, a notável modéstia, e as inúmeras viagens ao exterior como embaixador de Bordéus fez dele, uma das mais respeitadas personalidades de vinho desta região. Com a sua morte há vários anos, Xavier Filho, que vive em Grand-Puy-Lacoste, teve o controlo total do Ducru até 2003, quando o seu irmão Bruno assumiu.

O vinho de Ducru-Beaucaillou é a essência da elegância, simetria, equilíbrio, raça, classe e distinção. Nunca é um dos mais robustos, mais ricos, ou vinhos frutados de St.-Julien e pela sua natureza tem um desenvolvimento teimosamente lento. A maioria dos melhores vinhos de Ducru-Beaucaillou geralmente leva pelo menos 10 anos para revelar a sua harmonia impressionante de frutas e poder. O Ducru-Beaucaillou é um grande vinho por várias razões. A atenção meticulosa aos detalhes, o processo brutal de seleção, no qual são permitidas apenas as melhores uvas e os melhores barris de vinho para serem engarrafados, e as conservadoras práticas vinícolas utilizadas, todos estes factores desempenham papéis importantes no sucesso deste vinho.

Dito isto, Ducru-Beaucaillou teve um problema com as colheitas entre 1987 e 1990. Todas as minhas notas de degustação refletem o facto de que muitas garrafas destas colheitas terem, a nível aromático, um componente a mofo, provavelmente atribuível a alguns aromas nocivos emitidos pelo isolamento na antiga adega em Ducru. Esta adega foi completamente reconstruída e a fonte de qualquer tipo de cheiros foi eliminada. Este problema, que não afeta todas as garrafas destas colheitas (1990, 1989 e 1988), foi erradicado. Por causa destes defeitos, não incluí estas colheitas nas notas de degustação.

Ducru-Beaucaillou é um dos mais caros vinhos de segunda classe de Bordéus, refletindo a procura internacional pelo vinho e a consistente alta qualidade.