Os melhores vinhos especialmente para si - Entregamos na Europa⎮Ásia⎮Brasil⎮USA

Chateau Cos d'Estournel 2009 - Wine Broker Company

Chateau Cos d'Estournel 2009

Preço normal
€496,00
Preço de saldo
€496,00
Envio calculado no check-out.
Quantidade deve ser 1 ou mais

🚚  Entrega garantida e com seguro em seu país {flag} {country}

 

📦 Compre hoje para receber até {shipping_date}

Região: St-Estèphe, Bordeaux, França
Uvas:  60% Cabernet Sauvignon e 40% Merlot
Garrafa: 750 ml
Safra: 2009

RP: 100
WS: 97

De facto uma propriedade famosa, Cos d'Estournel produziu, sem dúvida, alguns vinhos excelentes na década de 1980 e até meados dos anos 1990, quando valia bem a pena ser um “1o cru”. Hoje, porém o Cos ainda é bom, não é tão consistente como seria de se esperar de um cru com o seu pedigree, com colheitas desde 1997 em diante inferiores às das suas antecessores, com características ligeiramente verdes e vegetais. Os preços são altos tendo em conta a qualidade. As outras classes de crus de St.-Estèphe representam melhor relação entre valor/preço.

Até ao momento em que ele foi vendido, em meados da década de 1990 para o grupo de Bernard Taillan SA, que o revendeu ao magnata suíço Michel Reybier, Cos d'Estournel (pronuncia-se, surpreendentemente, com o som de "oss" em Cos) subiu para o topo da sua classe em St.-Estèphe sob a direção inspirada de Bruno Prats. Entre 1982 e 1996, os vinhos tinham ganho uma enorme força, e na maioria das colheitas do Cos d'Estournel era esperado que fossem produzidos alguns dos melhores vinhos do Médoc. Este château, que se assemelha a um pagode asiático, localiza-se num cume imediatamente ao norte da fronteira de Pauillac, olhando para o seu famoso vizinho, Lafite Rothschild. Atipicamente para um Médoc, Cos é distinguido pela elevada percentagem de Merlot utilizado na mistura – 40 % – e a utilização elevada de barris novos 100% carvalho – 60%. Esta proporção de Merlot está entre as maiores usadas no Haut-Médoc e também explica o carácter de rica textura tão perceptível nas colheitas recentes do Cos d'Estournel. O gerente e proprietário Bruno Prats, até ao final da década de 1990, pertenceu à vanguarda das novas tecnologias de vinho. Esta é uma das poucas grandes propriedades de Bordéus que foi inflexível em prol de nitrar o vinho, tanto antes do envelhecimento em barril, como no engarrafamento. No entanto, Prats teve segundas intenções, ele decidiu não nitrar no engarrafamento de 1989. Em 2002, o seu filho, Jean-Guillaume Prats, o gerente da propriedade, evita qualquer filtração. Os resultados falam por eles mesmos – Cos d'Estournel, depois de ter que jogar com o segundo classificado Montrose em 1950 e 1960, surgiu na década de 1980 como um dos vinhos mais populares em Bordéus. Os leitores também devem observar que Cos d'Estournel tem sido particularmente bem-sucedido em colheitas difíceis, como por exemplo, 1993, 1992, e 1991. Apesar das mudanças a nível dos proprietários nos finais de 1990, esta propriedade permanece impecavelmente cuidada.